terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Ramón Pané – Primeiro Catequista da América

A Fundação Ramón Pané leva o nome de uma das maiores figuras da evangelização da América. Ramón Pané era um irmão Jerônimo, Catalão, que vem como parte do contingente que fez a segunda viagem de Colombo, em 1494. 

Está presente quando a primeira missa foi celebrada em “La Isabela”, o dia da festa dos Reis em 1494. Ele é um homem observador e bastante curioso no que é chamado a viver. Chega a um território em que os aborígenes pareciam aos seus olhos como iguais, mas eles eram grupos humanos em evolução dinâmica, na verdade falavam línguas diferentes, têm diferentes culturas, crenças, hábitos próprios. Nesta situação, além da imaginação, o Frei Ramón Pané teve que se adaptar.

Recebeu de Crstóvao Colombo a incumbência de se apropriar das “antiguidades orais” dos nativos.

Ramón Pané coleta, para nós, os dados sobre as crenças mitológicas e cerimônias religiosas dos Tainos, seus hábitos e sobre o significado de muitos termos de sua língua. Todas as descrições de suas obras são marcadas pelo interesse religioso: doenças, cuidados de saúde, medicamentos, alimentos, o mar, os mortos, mitos e crenças.

Quanto à sua atuação como catequista é aquele que dá início a "convivência". Aprendeu pelo menos duas línguas, a do território Macorix e Taino. E aprendeu a viver com os nativos. Primeiro com os Macoriges cerca de dois meses, depois de quase dois anos com os Guarionex e por três anos se relacionou com os Mabiatué.

Esta é uma de suas façanhas: participar de comunidades indígenas através do conhecimento de sua linguagem, comunicar, conhecer a sua realidade, seu mundo cultural e, ao mesmo tempo, permitir-se conhecer e catequizar. Assim, ele foi o primeiro missionário em solo americano.

Defendia que todos os índios são seres humanos e não eram admitidos em sua obra termos depreciativos ou discriminatórias contra eles. Postula a aceitação voluntária da fé. Talvez na sua condição de leigo não fosse tão vasto seu conhecimento, mas era rica a sua experiência com os princípios do Evangelho. De fato, foi um catequista pacífico.

Assim, em honra e memória de Ramón Pané, primeiro catequista e evangelista, foi criado em 1994, a Fundação que leva seu nome.

Somos uma equipe INTERNACIONAL CATÓLICA que realmente acreditam no evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, e da Igreja Católica Apostólica Romana, dirigida pelo Sucessor de Pedro e os apóstolos (o nosso legítimo Papa e Bispos), e temos a missão de levar o evangelho a partir da linguagem de diferentes culturas, a única boa notícia, por todos os meios. Usamos meios atuais de comunicação, especialmente a internet e todas as artes (música, pintura, grafite, teatro, dança, desenho assistido por computador, sites e aplicações). Nós patrocinamos oficinas Lectio Divina e apoiar a espiritualidade dos agentes de evangelização.

Queremos ajudar cada diocese, conferências episcopais católicas, Movimentos eclesiais, na formação catequética, espiritual e missionária.

Somos também uma ASSOCIAÇÃO PÚBLICA DE FIÉIS, de acordo com o Direito Canônico da Igreja Católica. E podem pertencer a esta associação, todos os interessados para evangelizar através desta Instituição.

Temos um escritório na Arquidiocese de Tegucigalpa Honduras, e seu Presidente Geral é o Cardeal Oscar Rodriguez Maradiaga, S.D.B., e sede operacional na Arquidiocese de Miami, Estados Unidos. Seu Presidente é o Ir. Ricardo Grzona, frp.

Para mais informações sobre a nossa missão e nosso trabalho entre em contato com: presidencia@fundacionpane.org